segunda-feira, janeiro 21, 2008

José Antônio Escobar - Guitar Recital: Naxos Laureate Series

Feliz ano novo! Eis aí uma sentença que muitos de vossos ouvidos devem ter percebido por esses dias passados. Mas não canso de repeti-la aqui e desejar a todo e qualquer olho que porventura cruze sobre essas fúfias linhas um novo ano repleto de maravilhosidades, de saúde e, principalmente, de muita música! Que este novo ano lhes seja absolutamente aprazível e agradável. São os meus votos para todos os leitores desse humilde e estimado espaço virtual.

Bom. Assim como o novo ano apenas começa, encetam-se, igualmente, os trabalhos violonísticos neste nosso espaço virtual. Dessa forma vos trago, pois, um violonista considerado por muitos críticos e apreciadores da arte das seis cordas um dos grandes nomes da nova geração. Trata-se de José Antônio Escobar. O nome deste rutilante violonista não deixa dúvidas: certamente, ele é proveniente do universo latino. Mas se enganam aqueles que porventura julgam que Escobar seja espanhol. Em verdade, esse virtuoso violonista é um vizinho nosso. Bem, talvez um vizinho distante, mas ainda assim, dividimos o mesmo continente. Escobar é chileno, tendo nascido na capital Santiago aos idos de 1973. Lá estudou desde mui infante com o ilustre maestro Ernesto Quezada. Graduou-se na Faculdade de Artes da Universidad de Chile, com muitas honras e méritos. Tantas que o governo Chileno concedeu-lhe uma bolsa de estudos para uma pós-graduação na fria e bela Alemanha. Na Europa estudou com inúmeros mestres, como Eliot Fisk e Hopkinson Smith, apurando sua técnica e desenvolvendo ainda mais suas já virtuosas habilidades. Com tais e quais qualidades, logo Escobar tornou-se um nome conhecido e requisitado dentro do infelizmente pequeno universo de grandes violonistas.

E esse é um fato mais do que perceptível nesse álbum que vos trago. De fato, percebemos a grande desenvoltura aliada à precisão e musicalidade que brotam dos dedos de Escobar. As notas parecem, realmente, fluir, num cantabile arrojado e extremamente técnico. Contudo, não se pode dizer que ele é um violonista que preza tão-somente pela exatidão em suas interpretações. O que é patente, desde a primeira nota tangida nas cordas, é a capacidade interpretativa desse violonista. Atentem para as faixas de Bach, que abrem o disco. São executadas de maneira impecável, sem dúvida. Mas também deixam escapar algo de singelo e sublime que é o que faz a música ser tão inenarravelmente esplêndida. Já nas interpretações românticas de Tárrega, Escobar nos mostra seu grande virtuosismo. Bem como nas peças de Aguado e Asencio. Enfim. Não sou lá um grande apreciador de superlativos como: “o maior” ou “o mais importante”. Entretanto, ao ouvir Escobar certamente não pensamos em diminutivos. Espero que os nobres amigos se deliciem com tais belas e maravilhosas peças, interpretadas de modo magistral por este formoso violonista.

Eis o disclist e os links:

Jose Antonio Escobar: Guitar Recital

Johann Sebastian Bach

Sonata in G minor, BWV 1001

1 Adagio
2 Fuga
3 Siciliano
4 Presto

Francisco Tarrega
5 Sueno
6 Maria
7 Preludio No. 1
8 Preludio No. 5
9 Rosita

Dionisio Aguado

10 Rondo No. 2 in A minor

Isaac Albeniz

11 Mallorca
12 Torre Bermeja

Frank Martin

Quatre Pieces Breves

13 Prelude
14 Air
15 Plainte
16 Comme une Gigue

Vincente Asencio
Collectici intim

18 La Serenor
19 La Joia
20 La Calma
21 La Gaubanca
22 La Frisanca

José Antônio Escobar - Guitar Recital: Naxos Laureate Series

Parte I & Parte II.

Marcadores:

3 Comments:

Blogger Irreführren said...

Obrigado pelo CD! O Escobar é uma grande violonista e uma ótima pessoa. Fiz uma masterclass com ele e foi excelente! Parabéns pelo seu blog! Excelente! Estou começando agora um blog sobre violão erudito, aparece lá. classicalguitarfan.blogspot.com
Abraço!

2:24 PM  
Blogger xoconostle said...

Obrigado

5:42 PM  
Blogger rafa said...

cara os links estão quase todos quebrados........mas o material é de excelente qualidade, abraço.

12:02 PM  

Postar um comentário

<< Home