quarta-feira, maio 23, 2007

Mauro Giuliani - Obra completa


Mauro Giuliani é, sem sombra alguma de dúvida, um dos mais importantes compositores para violão e, arrisco-me a dizer, um dos preexcelentes que avultam na música de um modo geral. Suas composições são caras àqueles que almejam conservar uma completa desenvoltura de ambas as mãos, além de contribuir para o crescimento da percepção harmônica por parte do violonista.

O insigne Mauro Giuliani viu a luz pela primeira vez em terras italianas, mais precisamente na bela cidade de Bolonha, no ano de 1781. Alguns anos depois, começou a estudar o interessante instrumento que é o Cello (aliás, dizem que ele jamais deixou de estudar tal instrumento) e, posteriormente, passou a estudar também o violino. Mas como sempre acontece quando ainda não encontramos o “nosso” instrumento; ficamos insatisfeitos, ansiosos por querer mais e procurar algo que nos agrade. E, assim, em pouco tempo, Giuliani uniu aos dois instrumentos que já estudava ainda outro: a guitarra espanhola ou o violão.

Em pouquíssimo tempo de estudo – haja vista o nobre músico já dominava outros dois conservando, portanto, uma sólida formação musical – tornou-se um exímio guitarrista. Pelos idos de 1806, mudou-se para Viena, já com uma certa aclamação. Nessa cidade é que fica célebre de vez. Em 1813 fez parte (muito provavelmente como violoncelista) de uma orquestra para a primeira execução da sétima sinfonia de Beethoven.

“Em Viena, Mauro Giuliani não teve um sucesso tão grande como compositor. Trabalhou a maior parte do tempo com o editor Artaria, que editou a grande parte das suas obras para guitarra, mas teve relações de negócios com todos os outros editores locais, que espalharam as suas composições por toda a Europa. Construiu aqui uma reputação como pedagogo. Entre os seus numerosos alunos encontra-se Bobrowicz e Horetzky”.

Em 1819, com muitos problemas financeiros, Giuliani deixa Viena e passa por muitas cidades até estabelecer-se em Roma. Sua carreira musical em tal metrópole não foi das melhores: deu poucos concertos e pouco ou quase nada compôs. De 1823 em diante, Giuliani passa a freqüentemente visitar o seu pai, que não andava com a saúde muito boa. Entre os teóricos desse maravilhoso violonista, é comum a expressão “período napolitano” denotando esse período da vida de Giuliani. Foi um período muito fausto na carreira musical dele: apresentações costumeiras (inclusive com a igualmente competente violonista Emília Giuliani, sua filha), várias composições, enfim, uma vida de músico prolífico.

Em 1829, Giuliani deixa esse plano e uma obra de 150 trabalhos. É interessante notar que, desde o séc XIX, a influência desse nobre violonista é crescente. Variados e primorosos músicos executaram concertos seus ou obras de grande expressividade como a belíssima Sonata Heróica (Op 150). Ademais, Giuliani conserva em suas preexcelentes composições um vasto trabalho didático que, até hoje, é utilizado em larga escala por muitos professores ao redor do globo. Para citar um desses grandes trabalhos pedagógicos desse nobre mestre, fiquemos com a Op 48.

Enfim. Espero que os nobres amigos gostem dessa coleção. Colhi-a no sítio: http://maurogiuliani.free.fr/en Se algum dos caros convivas quiser, pode baixar os arquivos lá, diretamente. O que fiz foi criar pastas separadas para cada um, tornando o trabalho de pesquisa menos árduo e mais prazeroso.

Então, eis aqui a obra completa desse que foi e continua sendo um dos maiores expoentes da guitarra clássica:

OBRA COMPLETA MAURO GIULIANI: PARTE I, PARTE II, PARTE III & PARTE IV.

Marcadores: , ,

12 Comments:

Anonymous Weslei said...

Muito obrigado por estes arquivos. Gostaria de pedir que você postasse obras de compositores nacionais, como João Pernambuco, Dilermando Reis, Guinga, etc.

Abraços.

11:30 AM  
Anonymous Laeticia said...

Noh... obra completa do Giuliani. Isso vai me dar trabalho *haha*.

Concordo com o coleguinha de cima: você poderia intercalar os instrumentistas/ compositores/ etc de outros países com os nacionais. =:] Bom, é uma idéia.

Abraços e sucesso para o blog!

9:34 PM  
Anonymous Anônimo said...

tem o Paulo Bellinati, que tem discos que ele só gravou lá fora e é difícil de localizar em outros blogs.

3:33 PM  
Blogger Helder Bello said...

Das quatro últimas postagens, duas foram sobre instrumentistas/violonistas/artistas brasileiros.

Mas, por suposto, atenderei à vossa vontade. Postarei álbuns de Belinatti e irmãos Assad. O que acham?

6:02 PM  
Anonymous Allan K. said...

Caro Helder,
creio que você, na sua maior boa vontade, e sem querer, escreveu a data de nascimento de Giulliani errado, ele nasceu em 1781 e não em 1871 como esta escrito no seu blog.

Parabéns pelo blog Helder, espero continuar sempre encontrado joias raras aqui!
abraços

1:15 AM  
Anonymous Weslei said...

Olá, gostaria de pedir a repostagem do Raphael Rabello (primeiro item do link: http://violaoerudito.blogspot.com/2005_11_01_archive.html)
e quanto aos nacionais, eu queria mais partituras de compositores nacionais :)


Abraços.

2:03 PM  
Blogger Helder Bello said...

Alan.

Agradeço as mesuras e peço perdão pela incúria quanto à data de nascimento do grande Giuliani. Daqui há pouco irei dizer que ele é contemporâneo nosso, hehehe.

Agradeço o aviso.

2:23 PM  
Blogger Helder Bello said...

Weslei.

Pois sim, meu caríssimo amigo. Irei fazer o possível para postar pautas de nossos grandes violonistas. Irei atualizar o link do Rabelo também.

Abraços.

2:24 PM  
Anonymous marcus said...

o link, acho q expirou... sei lá dá dando a msg de pag não encontrada...

4:47 PM  
Blogger Helder Bello said...

Marcus.

Acabei de checar os links e eles estão funcionando corretamente.

Talvez o problema seja no seu pc ou na sua conexão. Tente abrir os links em uma nova janela (clique com o botão direito sobre os links e selecione a opção "abrir em nova janela").

Espero que consigas!

Abraços.

5:51 PM  
Blogger XV said...

Holá Helder,

parabens pelo interessante blog.
De repente eu não entendi bem (pois sou italiano e não domino muito o idioma portugues) mas gostaria dizer que o Giuliani não nasceu em Bologna mas em Bisceglie (uns 600 km de Bologna) e cresceu em Barletta (bem perto de Bisceglie, na Puglia (o salto da Italia).
Abraços!

10:49 PM  
Blogger XV said...

Desculpem por ter postado um detalhe menor, pois o mais importante é o bom trabalho de divulgação feito no blog, mas tenho muita saudade daqueles lugares e... nossa que comida, que paraiso...

10:52 PM  

Postar um comentário

<< Home